Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

It takes two to tango

Porque o que um não quer, dois não fazem.

It takes two to tango

Porque o que um não quer, dois não fazem.

J.B. dá música #18 (ou: mas o que sinto é mesmo, mesmo isto)

You've already won me over in spite of me
Don't be alarmed if I fall head over feet
Don't be surprised if I love you for all that you are
I couldn't help it
It's all your fault
(...)
You're the best listener that I've ever met
You're my best friend
Best friend with benefits
What took me so long

And I've never felt this healthy before
And I've never wanted something rational
And I am aware now
And I am aware now

Not so good.

Sinto-me a puxar para o febril e não estou a gostar muito dessa sensação...

 

P.S.- Já agora, como é que se passa de uma temperatura máxima de 23 graus para 27? É que é a previsão para amanhã

Uma boa notícia.

O senhor meu pai conseguiu colocação ontem. Substituição de um colega em Loures. Já é qualquer coisa... hoje ao fim do dia já saberei mais qualquer coisa. Mas é, sem dúvida, um alívio!

Politiquices e maldicência

O PSD, na minha santa terrinha, está a ficar desfalcado, assim tipo meio campo benfiquista! Não há mais ninguém para sair? Vai na volta e o melhor era sairem só todos! A nível nacional e a começar pelos que estão com o cú sentado nos ministérios e afins...

Carta para os meus sonhos.

"O sonho comanda a vida" já diz a canção, e assim é. Eu não tenho muitos sonhos... ou então tenho. Mas são coisas tão práticas, dada a minha natureza de pés bem assentes no chão, que me parecem mais objectivos que sonhos propriamente ditos. Mas existem, de uma forma ou outra. 

 

São esses sonhos que me motivam. É o querer chegar lá que me obriga a levantar de manhã, que me leva a tomar determinadas decisões e atitudes, que me ajuda a "engolir" alguns dissabores. Os meus sonhos fazem de mim quem sou, sem dúvida. Acho que, inevitavelmente, todos somos movidos pelos nossos sonhos. Todos queremos ser de determinada maneira ou chegar a algum lado. 

 

A única coisa que desejo é nunca deixar de os ter. Uma vida sem sonhos ou objectivos é uma vida sem norte. Eu gosto de ter norte, de ter a seta apontada a algum lugar. Gosto de planear e fazer a viagem que me vai levar ao meu destino. Gosto que os meus sonhos se entrelacem uns nos outros, numa escada em que cada degrau é um sonho mais pequenino que o outro. Os meus sonhos são objectivos... à excepção de dois. Há dois sonhos que tenho onde dificilmente chego. São coisas que implicam um nível de dedicação que me obrigaria a deixar os outros todos para trás! E eu não posso deixar os meus sonhos mais importantes para trás.

 

Mas eles estão cá, ainda que mais difíceis... ainda que quase impossíveis. Eles estão cá para eu pensar neles, para eu me refugiar, para eu lhes fazer uma visita à noite, antes de dormir, e imaginar como seria a minha vida se eu tivesse optado por eles. 

 

Os meus sonhos fazem de mim uma pessoa esperançosa, uma pessoa crente, corajosa, batalhadora e forte. Os meus sonhos fazem-me todos os dias, quando caminho para eles mais um bocadinho.

Pág. 1/5