Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

It takes two to tango

Porque o que um não quer, dois não fazem.

It takes two to tango

Porque o que um não quer, dois não fazem.

Coisas.

Então é assim:

Diz que hoje é o solestício de inverno, portanto, a noite mais comprida do ano. Mas o frio já se instalou há uns tempos. Na quinta-feira, na vigília em Belém, estava um gelo, e nem os meus três pares de meias fizeram a diferença. Ainda assim, nem frio, nem chuva, nada interessou e a coisa correu bem e foi participada.

Ontem foi dia de Simulação Inicial, na formação que estou a fazer. E hoje foi dia de visualizar as figuras. Epa, sim, aquilo foi filmado. E não, não correu tão mal como eu pensava, tirando o ter falado a correr... No final será melhor.

Amanhã parto para a Santa terrinha. É natal, diz que. E eu não tenho um único presente comprado.

Quanto às contas do estaminé, continuamos com as questões por resolver, situação que além de triste, já mete nojo.

Faço anos daqui a uma semana e pouco e D. Baby vai ter comigo e passamos o ano juntos.

 

E pronto, é isto :)

...

Estou em casa há uma semana. Dezenas e dezenas de CVs enviados, meia dúzia de respostas. Hoje, numa entrevista, descobri que o lugar nunca seria meu porque queriam um recém licenciado, "sem experiência nem obrigações, de preferência à procura do primeiro emprego para o podermos moldar às necessidades da empresa" e, claro está, pagar o maravilhoso montante de 485€. Magnífico. Mão de obra qualificada ao preço da chuva. O nosso salário mínimo nacional já é de si vergonhoso. Mas querer pagá-lo a um licenciado, depois do investimento de milhares de euros em educação, mais vergonhoso é. Vim embora, não sem antes perguntar à pessoa que me entrevistou se, na sua situação de licenciada, à procura do primeiro emprego, acharia que aquele ordenado era justo. Ficou a questão respondida com o sorriso condescendente.

Eu não posso trabalhar por 485€. Não posso porque isso não me paga as contas. E já estou em buscar de uma casa mais barata, acreditem. 

 

No estaminé antigo mantém-se a guerra com as contas. Fui lá hoje. Passei quatro horas a tentar resolver a minha vida mas não estava lá ninguém que ma pudesse resolver. Ao todo, são quase 1000€ que me falta receber, e esses 1000€ fazem toda a diferença na vida de quem não conhece o amanhã.

 

Estou saturada de estar em casa. Não sei que invente mais para me entreter. Sinto-me sozinha. Acordo cedo. Muito cedo para quem não tem o que fazer. Vejo TV. Saio para um café, volto, arrumo, volto ao sofá e à TV. Vou tendo a formação para me entreter... a questão é que não me chega. O Baby trabalha à noite, sai tarde e nem sempre fica cá.. e é triste. Nunca me vi numa situação destas. Desde que acabei o curso que, excepto nas férias, trabalhei sempre. Sou uma sortuda, eu sei, e estou mal habituada para os tempos que correm. Mas as certezas aumentam de que não nasci para estar em casa e, ao fim de uma semana estou a dar em doida...

 

Estou desanimada e desiludida com um monte de coisas que têm acontecido, e nem tenho grande vontade de passar por cá... de qualquer maneira, 2014 vem aí, e será um ano melhor.

Pág. 1/4