Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

It takes two to tango

Porque o que um não quer, dois não fazem.

It takes two to tango

Porque o que um não quer, dois não fazem.

Das músicas que ouço

Se há coisa neste mundo que me dá prazer é ouvir música. Hoje estou com os phones nos ouvido desde as 8.00 da manhã e se os tirei durante 15 minutos foi muito. Não consigo parar. Ouço música que nem toda a gente gosta, do punk ao heavy metal. E sempre aos berros. Por mais do que uma vez me pediram para a pôr mais baixo nos transportes. Mas é assim que vou bem, sem ouvir ruídos de fundo, imersa no meu mundinho.

 

 

Gosto, ainda mais, dos olhares surpreendidos das pessoas quando se apercebem do que estou a ouvir. Quando olham para a minha fraca figura e cara de criança, muitas vezes de saias, camisas e saltos, e não conseguem perceber se é mesmo dali que vem a distorção da guitarra, a dupla pedaleira e, principalmente, os berros. Dá-me uma vontade louca de rir e, não podendo, sorrio em ar de "sim, sou eu".

 

 

Há qualquer coisa de power up nos riffs das guitarras, nas linhas de baixo que me fazem abanar a cabeça, nos contratempos da bateria. Esteja em dia bom ou mau, a escolha vai recair (quase) invariavelmente no mesmo género. Caminho de forma mais segura e sinto-me mesmo, mesmo bem na minha pele, quando trago a minha banda sonora. Sabem quando têm a sensação que estão num filme? Ou num videoclip? É mais ou menos isso. E é assim... todos os dias. Sempre com ela, a melhor companhia.

 

9 comentários

Comentar post