Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

It takes two to tango

Porque o que um não quer, dois não fazem.

It takes two to tango

Porque o que um não quer, dois não fazem.

Na minha terra

Na minha terra entro para o Pinhal de Leiria, mata nacional, tenho a maior área e digo sempre que devia ser Pinhal da Marinha e não de Leiria.

Na minha terra há umas casas na Guarda Nova e ali ao Engenho, mesmo à entrada da Mata.

Essas casas estão desabitadas e ao abandono. Eram as casas dos guardas florestais. Já não há guardas florestais. Acabaram com eles. Foram incorporados na carreira geral da GNR. Mas os Guardas Florestais não são GNRs. Faziam patrulhamento das florestas nacionais, e não das estradas. Reforçavam junto dos proprietários dos terrenos a obrigação de limpeza. Faziam fiscalização. Ajudavam na prevenção.

Cada vez mais acho que os guardas florestais fazem falta. Fazem muita falta.

As causas da tragédia que acontece no Pedrógão Grande podem ter sido naturais. Não estamos habituados a que assim seja, mas é uma possibilidade. Mas e se, aliado a essas causas naturais estiver a má limpeza de terrenos e caminhos, mau planeamento e ordenamento do território, fraca (fraquíssima!!!!) fiscalização, caminhos impossíveis de fazer? O afastamento, o desaparecimento de uma entidade que tinha como responsabilidade única as nossas florestas parece-me igualmente criminoso. E nestes dias, não atribuindo culpas, porque o que importa é que passe depressa, não consigo não pensar como seria a nossa realidade se mantivéssemos aquela equipa.

 

Que a chuva que se vai sentido no meu distrito hoje não dê tréguas. Que se apague o fogo. Que pensemos muito sobre a importância dos nossos recursos e a sua necessidade de preservação.