Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

Telegrama #8

O ambiente do escritório hoje é de um nervoso miudinho quase imperceptíval mas que já me pôs a suspirar. Final do ano é sinónimo de fechar todos os temas em aberto... incluindo aqueles que descansam nas profundezas de um monte de folhas e dos quais já não nos lembravamos. Mas a única coisa que tenho na cabeça, de momento, é a música de Natal da Comercial (e dança, dança, dança!).

 

Hoje uma amiga perguntou como ia ser a minha passagem de ano/aniversário. Que ia passar com uns amigos. Falava-me a medo e eu antecipava o desfecho. Ela estava em chão de vidro, sem saber onde podia pousar o pé em segurança. D. Ex-Baby Gadelhudo estará lá, de certo. Não irei, pois claro. Só a ideia de passar o meu aniversário com ele, da forma como as coisas estão, foi um soco no estômago. Nop. No way. Safo-me de outra forma. Obrigadinha. Mesmo.

Faltam 3 dias!

Faltam três dias para o Natal mais estranho que alguma vez tive. Sim, será passado em família, com o pai e os avós paternos. A minha avó ficou radiante com a ideia de eu passar o Natal com ela. Não sei há quantos anos isso não acontece. E mesmo com o meu pai, já não passo há tantos anos que não me recordo da última vez. Estou ansiosa, em mau, por não saber o que esperar, por estar habituada a uma casa cheia, às filhoses da minha avó materna, à guitarra portuguesa do meu avô. Ao cheiro a lareira. Ao bacalhau, à casa onde cresci. O que gosto no Natal, é isso. Não admira que o meu espírito ande abaixo de zero.

Safa-te #6

Com o bater da porta de casa chega também o peso no coração. Vai-se a vontade de rir e a capacidade de ver o copo meio cheio. Há dias difíceis, mas as noites, essas, são terríveis. E, agora? Agora safa-te, J.B.

Como é que o mundo pode andar para a frente

Quando há pessoas, mais precisamente 41, a morrer nas últimas 24h, por ingerirem loção de banho, como se fosse licor. E aparentemente, de propósito. Não, não era o rótulo que estava errado, não era a embalagem que era enganadora. Aparentemente esta prática de consumir tudo o que tenha alcóol, na Rússia, é comum. Mesmo quando se tratam de loções corporais. Ou limpa idros. Ou águas de colónia.