Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

Às vezes sou um bocadinho bipolar.

Já alguma vez se sentiram absurdamente sozinhos? Não é querer companhia e não ter ninguém em casa. É mais que isso. É sentirem que não há absolutamente ninguém no mundo que vos apoie, que vos entenda, que vos acarinhe... Já?

 

Ontem, sem qualquer propósito, senti-me assim. Completamente desamparada, e triste. Tão triste. Uma tristeza tão grande que estava completamente amorfa. Sentia-me vazia, sem força anímica, sem capacidade de reacção. O simples acto de pôr a coleira ao Zé para o ir passear desgastou-me de tal forma que às 21.00horas estava na cama. Não tinha sono. Estava só triste. E desamparada. E se me perguntarem porquê, não sei. Ou talvez saiba. Talvez seja tudo e nada em específico. Não vos posso dizer que o dia de ontem tenha corrido mal, que não correu. Não aconteceu nada que me desse a volta à mioleira, mas eu estava triste, e sentia-me sozinha.

 

Não havia forças para me arrastar para fora da cama, e mesmo esta manhã, o levantar para vir para o trabalho também custou como tudo. Ando cansada, mas cansada no geral. Chateia-me a imprevisibilidade da vida. Não podia haver um mês ou outro em que as coisas corressem exactamente como planeado? Chateia-me. É isso. E fico triste, com uma tristeza que m tolda a visão, e que arde! E corre bica pela face sem que eu a consiga deter.

 

E depois... depois sinto-me estúpida e fraca. Terrivelmente fraca. Mas até os mais fortes podem cair, não é verdade?