Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

5 meses depois...

É verdade, já passaram cinco meses de desemprego e galopamos a uma velocidade estonteante a caminho do sexto e do seu corte de 10% no subsídio de sobrevivência, perdão, desemprego. Então, e como estão as coisas?, perguntam vocês. Pois, não estão. Arranjar trabalho está muito mas muito difícil, para não dizer impossível e, se até agora tenho feito uma ginástica louca com o que recebo, a partir do sexto mês não sei muito bem como vai ser. Que isto de viver sozinho tem tanto de bom como de mau. Sozinho, mesmo, digo. Porque não há com quem dividir contas. A renda, a água, a luz e o gás, a alimentação, as despesas do Zé, o carro e o seguro, all on me. E viram bem o rol que é? Pois.

Uma pessoa tenta não desesperar. A sério que tenta. Mas entretanto vês o tempo a passar ou apercebes-te de quanto já passou e para além de te sentires inútil começas a ver a corda a apertar à volta da garganta... E agora? Como vai ser? As inseguranças apoderam-se de ti por mais que lutes contra elas e em todos, mas todos os campos da tua vida. O namorado já não gosta de ti, os amigos também já não querem saber porque nunca podes estar com eles nas actividades de fim-de-semana porque, enfim, pagas as contas não sobra assim tanto. Vais visitar a família (que no meu caso vive longe) de mês a mês ou nem isso... E vais ficando isolado. Em casa, com o cão. Safa-se o ter o cão ea obrigação de o ir passear e o facto de fazer questão de sair de casa todos os dias para beber um café. Sempre vejo pessoas. Está a tornar-se insustentável e a opção de sair do país vai-se tornando cada vez mais plausível. Sim, porque, mal ou bem, uma pessoa ganha mais dinheiro numa loja qualquer de outro país qualquer do que sendo jurista aqui. Além disso, as notícias não são animadoras. Aumentos de IVA e TSUs, e a mudança de discurso tão pré-eleições. Já para não falar dos grandes prognósticos para 2015. Esperem, também há eleições em 2015.

 

E por falar em eleições, vocês, meus queridos, já pensaram bem em quem votar? Façam-me um favor e não votem nestas aventesmas. Claro é que todos temos opiniões e ainda bem que não acreditamos todos no mesmo. Claro é, também para vocês, que eu cá sou comuna até ao Tutano. Mas porra, também me parece claro que comunas, socialistas, sociais-democratas ou democratas-cristãos, se somos trabalhadores, temos sido todos enrabadinhos e roubadinhos de fininho. E não, meus amores, não tem que ser.

 

Por isso, e como não tenho parado muito por aqui, apelo desde já que no próximo dia 25 votem. E votem em consciência. Votem por vocês e pelos outros todos. Votem não pelo que convém a cada um, mas pelo que é melhor para a sociedade. Ou votem em branco. Ou nulo. Mas votem.

5 comentários

Comentar post