Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

A noção tão errada que as pessoas têm.

Acabei de ler nos comentários de uma notícia, que as greves dos Professores deviam ter o consentimento dos Pais que não têm onde deixar os filhos.

Duas ordens de problemas aqui - os professores não são empregados dos pais e as escolas não são ATLs; As políticas e a legislação laboral não correspondem às reais necessidades de conciliação da vida profissional com a vida pessoal.

A luta dos professores não é indissociável da luta por uma escola pública de qualidade e, portanto, de melhor serviço aos alunos, filhos. A luta dos professores pela dignidade na profissão é legítima. O Governo assumiu com os professores um determinado compromisso ao qual está a falhar redondamente. E esse compromisso põe em causa o salário que levam para casa e com o qual têm que pagar as suas contas e alimentar os seus filhos. 

Já aqui disse, diversas vezes, se as greves não causassem transtorno, não faziam sentido e não teriam impacto.

Um dos grandes problemas deste país são estes comentários e o pensar no seu umbigo, olhar para a sua bolha de necessidade, e apontar o dedo a tudo o que possa mexer com o nosso equilibrio e rotina.