Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

Ás vezes, as pessoas cansam-me.

A minha vida é uma roda viva de compromissos que assumi, entre o trabalho, os compromissos políticos e os associativos. Muitas vezes em deterimento dos meus tempos e dos meus amigos. Ainda assim, esforço-me por ser o mais presente possível.

Desde há uns tempos para cá, e depois de uma conversa com Ex-D-Baby-Gadelhudo, percebi que muito da minha neura, mau humor, tristeza e falta de força anímica, não vinha de mim, de coisas minhas. Vinha dos outros. Dos dramas dos outros que me drenavam. Ainda há pouco tempo aqui disse que me chateiam as pessoas que querem resultados diferentes mas fazem sempre as mesmas coisas.

Depois dessa conversa, tomei a decisão de cortar um bocado com estes tampões emocionais e notei francas melhorias na minha disposição. Mas ainda assim, não lhes virei as costas. Não consigo. São os meus amigos.

O dia de ontem começou com dramas profundos ainda não eram 8.00h. Atentem: eu acordei às 6.30h, fresca e fofa, feliz da vida, cheia de genica! Cheguei ao trabalho stressada, derreada, aborrecida, preocupada. Podia ter evitado isto se não tivesse atendido aquela chamada, se tivesse entrado noutra carruagem e mudasse de comboio, como sempre faço. Mas eu não sou assim.

O que é certo é que ontem quando cheguei a casa parecia que tinha sido atropelada por um camião, e o cansaço emocional era tanto que hoje até me custou a levantar.

É isto. As pessoas cansam-me, porque eu falo e entra a 100 e sai a 1000. Frustram-me quando as tento ajudar a sair das fossas em que se estão a enterrar e é como se falasse para uma parede. E isto acontece não porque sou egoísta ou porque tenho falta de empatia, mas porque a tenho a mais e preocupo-me demais. Sinto-lhes as dores. Ver amigos meus mal é-me terrivelmente penoso. Mas aprendi que tenho que me saber afastar. E desligar. Só que essa parte... essa parte, os amigos não percebem.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.