Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

O Manifesto da Garota

"Desabafos resultados de fraquezas", música, politiquices, opiniões gratuitas e posts sem conteúdo. Acima de tudo, vida, muita vida!

Cinco minutos

 

 

Estava abstraída do mundo quando ouvi o primeiro acorde e me parou a alma. De repente já não estava ali, estava de volta a casa. Eram quatro da manhã... talvez cinco. Segunda-feira. Perto do Natal. Tu estavas de férias, eu não. Devia estar a dormir há horas. Aliás, já seriam mais as horas que teria de sono do que as que me faltavam para o despertador tocar. Mas e o sono? E o tempo, para onde foi o tempo? Não dei por ele correr. Falávamos como se o mundo se esgotasse em momentos e não tivessemos mais tempo para além daquele para falar de tudo. Da política, da vida, da música, do tempo e da falta dele. Da incompreensão do mundo sobre a dedicação ao que nos move. Falávamos e bebíamos e fumávamos e não sei para onde foi o tempo porque só tinham passado cinco minutos, mas afinal tinham sido horas. E levantaste-te, puseste a música, e eu fiquei ali, a sorrir e a ver-te dançar, de copo na mão. Sorrias de sorriso sincero, de quem está ali a sentir tudo o que o ritmo te pode dar para sentir, a relembrar tudo o que a música te pode relembrar. Gostas de músicas com alma, dizes. É uma memória tão bonita esta, que tenho tua. Nossa.

Não ouvi mais isto, até que ontem, sem nada prever, abstraída do mundo, ouvi o primeiro acorde e voltei para casa. E sorri a ver-te dançar.

Fazes-me falta.